Pensamentos, idéias, histórias... Nathalhices!

Minhas aventuras pela Terra Santa!

sábado, outubro 27, 2007

Nao eh voce, sou eu


Eh, amigos, eu estou passando por uma fase nada facil. Depois de um breve periodo de paixao louca, como nunca vivi antes, veio a queda e uma deprezinha. Por isso eu sumi. Mas ta, sempre em que ficar uma coisa boa: perdi uns bons quilinhos e estou de volta!


Eh nessas horas que a gente conhece os amigos de verdade, ne? Teve gente ate me dando comida na boca. Ainda nao estou completamente recuperada. Sonho com ele e o vejo em todos os lugares, todas as noites, todos os dias. Lembro do sorrisso dele e so quero mais. Mas estou saindo dessa, finalmente. Vou sair.


Ontem eu sai com minhas amigas. todo mundo queria ir no Jabotinsky, o bar onde o tal sujeito trabalha, mas ninguem tinha coragem de me dizer isso, especialmente depois do delicioso estrogonofe que preparei para elas na minha linda casa nova. Eu as entendo, temos poucas opcoes de bares em Jerusa. Decidimos passar na porta do tal bar pra ver se ele trabalhava.

Ele estava la. Entramos, demos uma volta. Eu senti o olhar dele me procurando, esperando por um "oi". Eu disse pra elas "Vamos pro Yoshua, nao posso ficar aqui" e saimos. Eu consegui nem olhar pra tras. Nao troquei umapalavra, nem um olhar com ele. Fiquei muito orgulhosa. Yalla, um pouco de amor proprio eh preciso, depois de toda a humilhacao que eu passei e de todo sofrimento que ele me causou. Fomos pro bom e velho Yoshua.


Alias, isso me lembra minha aventura mais significativa depois desse fim de namoro (mais significativa eh otimo, hehehe). Bom, o nome dele eh Oren. Oren eh um menino lindo, mas desses de tirar o folego. Loiro, de olhos claros, um piercing na sombrancelha, corpo perfeito... e um olhar incrivel. Desde que eu moro em Jerusalem, ou seja, desde que eu vim pra Israel, ha quase dois anos e meio, eu sento nesse bar e olho pra esse menino. Em dias mais"alegres" dei varias super diretas. Ele so sorria, e nunca correspondeu. Ate o ultimo domingo.


Sai com uma amiga do trabalho (nao sei se vcs sabem, estou trabalhando numa academia aqui em Jerusa City). Sentamos no Yoshua e ela me diz "Minha irma, esse menino esta te jogando uns olhares cortantes" (traducao livre, hehehe).


Eu nao acreditei, ne, fala serio. Dois anos e ate agora nada... Porque? Logo soube a resposta, porque ele terminou um namoro de dois anos e meio. Resolvi tomar iniciativa e escrevi meu telefone num papel, que o entreguei antes de sair.


Ele me chamou e disse "o que voce vai estar fazendo daqui a uma hora?". Eu disse "Nao sei, tenta". Meia hora depois, tocou o telefone. Eu estava em casa, com a minha amiga, que ia dormir aqui em casa, e com outros dois meninos muito simpaticos, que conhecemos no bar. Todos na varanda da minha casa, tomando cerveja. Logo ele chegou e os meninos foram embora. A minha amiga ficou no meu quarto dormindo. E nos dois ficamos conversando na varanda.


E conversamos horas. Fiquei super supresa quando me dei conta de que alem de ser uma graca, meu sonho de consumo era um fofo. Trabalha tambem na imprensa, esta no ultimo ano da graduacao em Relacoes Internacionais e Oriente Medio. Fofissimo esse canceriano, igualzinho a mim.


Depois de umas duas horas de conversa, eu disse pra ele que estava com frio, que preferia sentar na sala. Sentei e entrei debaixo do cobertor. Ele se cobriu tambem. Eu disse "pera, agora voce tambem esta com frio?" e ele me diz "sim, estou". Pega a minha mao e diz "voce esta com frio de verdade". Eu digo "eu sei, te disse". E ai ele se aproximou pra me esquentar.


"Eu posso te beijar?" e eu respondi "Hum, voce acha que eu vou me arrepender?" e escuto "Nao sei, vamos ver..."


Que beijo!!! Os israelenses nao sao muito de beijar horas, sabe? Beijo eh a primeira e mais rapida etapa de um processo que termina, invariavelmente, na cama. E ele nao. Tao lindo, tao carinhoso, tao fofo... Eu estava nas nuvens, ne? Depois de me sentir jogada pra escanteio e esquecida por la mesmo, tudo que eu precisava era que o unico cara na cidade que eu tanto desejei me dissesse todas aquelas coisas fofas e me enchesse de beijos deliciosos.


O dia comecou a clarear na sala da minha casa. Ele me disse "melhor eu ir embora". Eu concordei. Ele me disse que se sentia mal pelo meu ex (obvio, eles se conhecem, todo mundo se conhece nessa vila). Eu so respondi que o Roy ia sobreviver sem nos dois. Ele foi pra casa.


Dia seguinte, nem sinal de vida.


No outro dia, ele me liga.

Conversamos uns 10 minutos e ele me disse que ia trabalhar no Yoshua em algumas horas. Eu disse que devia ir pa la mais tarde com as minhas amigas. Ele disse "Sim, adoraria te ver, mas nao se sinta obrigada a ir". Fala serio, eu ia antes de conhece-lo tambem. Ta. Resumindo a historia, eu bebi um pouquinho e falei umas besteiras pra ele, que me deu uma cortada. Essa parte, que eu nao gosto, a gente pula. Hehehehe.


No dia seguinte eu liguei pra ele, pra me desculpar. Ele disse que nao estava chateado, que nada, e que eu nao tinha feito nada demais. E ai comecou:


"Bom, eu queria mesmo falar com voce. Eu andei pensando nos ultimos dias e... e... eee"

Ele comecou a gaguejar. Eu, que ja estou me sentindo expert em levar foras, disse: "Voce quer que eu fale no seu lugar?"

"Voce sabe o que eu quero dizer?"

"Sim"

"Nao, eu vou falar. Voce eh uma pessoa incrivel, bla bla bla... MAS eu terminei ha um mes e meio um namoro de dois anos e pouco, estou fechado sentimentalmente, nao acho justo com voce, bla bla bla".


A historia com o Roy comecou igualzinha. So que com ele eu disse"vamos deixar rolar e ver no que que da". E deu no que deu. So que o Oren me parece tao diferente, sensivel. E eu fiquei sem saber se insistia para que dessemos uma chance ou nao. Como dizem por aqui, eh "deitar numa cama doente".

Ele tem tudo que qualquer mulher precisa para se apaixonar perdidamente. So nao quer compromisso algum.


Mas ta, galera, sinceramente. Se um cara te diz, algus dias depois de te beijar, "estou buscando algo mais serio", nos saimos correndo, nao? Eu lhe disse que ja esperava essa reacao, que sabia do termino recente antes sequer de nos aproximarmos.


Vamos ver. Ele foi pro miluim, fazer treinamento de reservista no exercito, deve estar agora la na fronteira com a Siria tomando um chocolate quente, e volta no final desta semana. Combinamos de conversar quando ele voltasse.


Tantos casais apaixonados. Tanto romantismo que da ate nojo. Como pode ser que eu sinta isso na pele (e escute diariamente das minhas amigas) que os caras nunca estao preparados? Sera que nao estao preparados pra mim? Pera la, eu sou sinistra, confio no meu taco. Que historia eh essa?!


Agora, nao digam que eu nao avisei. O proximo que me disser "nao eh voce o problema, sou eu" eu faco picadinho!!!


(Na foto, resultado da depre pos-Roy: uns quilinhos a menos e de bracos abertos! Foto da Liks, em Eilat)

4 Comments:

Anonymous Gi said...

Você é demais! Escreve super bem! Quase uma novela, não dá pra parar de ler!!! Você devia escrever um livro, juro que faria sucesso! Amei e me junto ao grupo do picadinho! Vamos misturar com toda a porra da masturbação deles! Porque só assim que eles se entregam né.... hehehe Foi mal, mas tomei as dores! Um beijo!

12:57 AM  
Blogger Gabriel Toueg said...

Ai, Nathy... So voce! Eh isso ai, essa eh a Nathy que eu conheco! Sacudiu a poeira, ja! Deixa o passado pro passado e vive o presente. E ve se da proxima nao escolhe um sujeito do terceiro dos tres bares de Jerusalem, ne?! heheh Beijos, amiga. Te amo.

12:04 PM  
Anonymous Renata said...

Hahahahahaha... E as histórias para o seu seriado continuam proliferando, hahahaha... Mto bom! Apesar da depressão e desses homens complicados e mal resolvidos, adorei a parte do estrogonofe. Vc está fazendo estrogonofe!!!! Uauuuu!!! E delicioso??? Rsss... Quero provar!
Bjão Nathy! E vamos seguindo em frente, sacudindo a poeira q a fila anda!!!

7:09 AM  
Blogger r a c h e l said...

:*)

no final acaba tudo dando certo. como diz uma amiga querida minha, 99% dos problemas dessa vida é culpa da porra do 'timing'...

beijo e sorte!

9:36 PM  

Postar um comentário

<< Home