Pensamentos, idéias, histórias... Nathalhices!

Minhas aventuras pela Terra Santa!

quinta-feira, setembro 21, 2006

O reencontro

Se antes minha cabeça girava como um ventilador, agora está mais pra hélice de helicóptero. Os dias passaram e o Sujinho tinha parado de roubar meus pensamentos. Até ontem. Eu, sinceramente, já estava desistindo desse encontro. Tinha absolutamente tudo pra dar errado: o cara tem namorada, eu fiquei com o Bonitinho (um dos melhores amigos dele) e mal me conhece (ou seja, não sabe quanto vale a pena me conhecer).

Nos falamos algumas vezes durante esses dias, sempre ligacões super rápidas. Ontem a tarde eu me vi cruelmente dividida: tinha que estudar pras três provas que fiz hoje, tinha recebido um convite inesperado (e muito bem vindo) de um amigo super especial pra um papo e ainda tinha que esperar o Sujinho me ligar pela terceira vez no dia pra saber se o encontro ia ou não rolar. No final das contas, fiquei em casa, sozinha, e tirei um merecido cochilo. Acordei com o telefone, era ele. Perguntou se eu ia pro centro e eu disse que não, pois tinha que estudar. Combinamos de nos falar no dia seguinte. Beleza.

Conformada com a não tão boa sorte do dia, mergulhei-me na sopa de letrinhas hebraicas. À noite, ligo pra minha amiga Renata, que estava meio dodói, e a proponho que venha pra cá. Assim eu posso cuidar dela, não fico tentada de ir ao centro ver o Sujinho, não aceito convite de amigo algum e estudo. Mas coitada da Renata, que veio pra cá fugir das 5 teenagers americanas que dividem apartamento com ela no alojamento da faculdade e fazem barulho de madrugada. Eis que nessa noite ela é acordada pela minha musiquinha Fui gostar de quem não gosta de ninguém e hoje só me resta a dor. Uma da manhã e eu estava no meu mais profundo sono, cheguei a pensar que já era meu despertador me chicoteando. Mas era ele, Sujinho Maldito!

Disse que não sabia quando ia conseguir escapar de novo, que queria acabar com essa história naquele momento, me pediu pra descer em dez minutos. Peraí! Ele me liga de madrugada, me acorda, eu tenho provas no dia seguinte, minha amiga que dorme comigo está doente... Nem eu mesma acreditei quando me peguei vestindo um casaco e escovando os dentes. Tá, pelo menos assim, mais sóbria do que nunca, ia rapidinho achar os defeitos e voltar pra cama.
Desci as escadas e, de dentro do prédio, já vi o cigarro dele queimando. Estava encostado num carro do outro lado da rua, e o dele ainda estava ligado. Cheguei e dei um tapinha nele 'Isso é por ter me tirado da cama no meio da madrugada'. Ele riu e me disse 'Fala'. A situação não era nem um pouco parecida com as várias que eu tinha imaginado, nas quais tinha resposta pronta pra tudo. Fiquei muda. Entao ele olhou nos meus olhos e disse 'Eu não posso'. Pensei em de cara falar 'então beleza' e voltar pra cama, mas o olhar sincero e profundo dele não deixou. E eu resolvi falar o que estava sentindo. Disse que tinha pensado nele demais (considerando as proporções) e que não queria deixar ele ir embora até que eu visse que ele é tão imbecil quanto os outros homens e que eu não estava perdendo nada. Mas ele sempre me surpreende! Pensativo, diz que a atração que eu sentia era recíproca mas que não queria magoar a namorada dele e nem a mim. Disse que eu merecia mais do que ele podia me dar, blá blá blá. Essa história é conhecida minha.
Mas ele tava certo. Que fofo! Que olhar!

Então só me restava um último artifício pra ter certeza de que realmente não valia a pena gastar energias com ele, o beijo. Pelo que eu conheço dos israelenses, as chances de ser bom eram mínimas. Mas claro que o final dessa história já está previsível. Ele cedeu ao meu pedido de um beijo e daí... Incrível! Eu não estava acreditando. E, pior: depois do beijo, falou que meu pedido tinha sido atendido e que continuar só ia nos fazer mal, por mais que nos desejássemos.
Eu já não podia mais! Onde estavam os malditos defeitos?! Com o coração meio que apertado por saber que (pelo menos por hora), não podia esperar nada dele, resolvi curtir aquele momento. E pedi que ele fizesse o mesmo. Me fez mil perguntas: 'Mas você não vai se magoar?`, `Tem certeza de que você vai ficar bem? E o Ido, pode ficar chateado comigo se souber, imagina...`. Mas tá, fofura tem limite. Eu o respondi 'Vem cá, você é D´s pra ficar buscando justiça em tudo?`. A piadinha quebrou o gelo e ele voltou a ser o mesmo menino extrovertido e risonho que eu conheci. E passamos horas em frente ao prédio, trocando beijos e risos.
Às três e meia da manhã, voltei pra casa. Ainda podia escutar a promessa que me fez, de que nos veríamos de novo em breve.

Acordei às seis e meia da manhã e fui pra faculdade com a sensação de que tive um sonho muito bom, e tentava recuperar cada pedacinho dele.
Agora, meus amigos... Quero opiniões. Vocês, que leram o post anterior e que me conhecem... Estarei eu me metendo em mais uma furada? Segundo meu atual flatmate, o cara é mais esperto do que eu penso, e é assim fofo pra me deixar na mão dele e ter quando quiser. Ele, que já está se acostumando com as minhas historias, gritou hoje um 'tá apaixonada' que me fez correr pro quarto. Eu, obvio, acho que a relação dele não deve estar das melhores, e que por isso me deu abertura. Portanto, não seria tão ingênuo achar que ele pode realmente, em algum momento, terminar o namoro, não? Penso em tantas coisas ao mesmo tempo... Quando ele vai me mostrar que é tão idiota quanto os outros? Considerem que os israelenses costumam ser mais fiéis do que os brasileiros, e não costumam suportar traição. Ele tem o que eu gosto dos israelenses e a educação e sensibilidade britânicas (da mãe dele). Onde é que eu fui amarrar meu burro?! Comentários, amigos!

1 Comments:

Anonymous Ellen said...

Ai Natica, e adiantaria algum de nos falarmos alguma coisa???
Teus amigos q te conhecem bem sabem que tu jah entrou de cabeca e agora tu vai ateh o fim... nao eh???
amiga, soh tenta te cuidar ao maximo!!! com certeza burro o cara nao eh... obvio q tb tah se sentindo super atraido por ti e tal mas tb ele quer o q, ter duas ao mesmo tempo?
sei lah amiga, segue teu coracao!!! conselho se fosse bom se vendia...
bjsssss

9:34 PM  

Postar um comentário

<< Home